fbpx

Mudanças na sua experiência regional com Reuters.com

 

No início de 2021, realizaremos algumas mudanças significativas no Reuters.com para assegurar sua posição como principal destino global para notícias e informações de confiança.

Como maior provedor mundial de notícias multimídia, a Reuters oferece uma incomparável cobertura regional e global. Isso não irá mudar.

Estamos construindo um site global e, a partir de 7 de janeiro de 2021, iremos redirecionar usuários de algumas edições locais – como br.reuters.com e fr.reuters.com – para www.Reuters.com. Isso oferecerá aos usuários uma experiência mais consistente e de maior qualidade, uma vez que muitos dos nossos sites locais atualmente operam como feeds automatizados de notícias, e estamos implementando uma série de melhorias no Reuters.com. Você poderá continuar lendo notícias do sua região em inglês no site global.

Isso não afetará a maneira como cobrimos os acontecimentos do mundo – a Reuters tem o compromisso de informar de todos os cantos do globo em múltiplos idiomas, e nossos recursos jornalísticos não serão alterados. Trata-se apenas de como apresentamos as nossas notícias online.

Essa mudança vai nos ajudar a construir um destino de primeira qualidade para audiências do mundo todo e a oferecer notícias confiáveis e em tempo real, como você se acostumou.

Esperamos que você se junte a nós. Leia nossas perguntas frequentes e se quiser entrar em contato conosco, procure nossa equipe de atendimento ao cliente.

Perguntas frequentes:

  • Por que estou sendo direcionado para o Reuters.com?
    Nós lançaremos um novo site global no início de 2021, que irá oferecer aos usuários uma experiência mais consistente e de maior qualidade.

  • Onde posso encontrar conteúdo do meu país?
    Você pode acessar a cobertura do seu país e da sua região na seção “World” do Reuters.com

  • Onde posso encontrar notícias no meu idioma?
    Você poderá ler notícias do seu país em inglês no nosso site principal, o Reuters.com. Clientes da Reuters News Agency e clientes de mídia continuarão a receber os serviços em diferentes idiomas.